Hartec II – As tétrades na escala diatônica

As tétrades na escala diatônica
Tão importante quanto dominar as tríades no teclado é fazê-lo também  em relação às tétrades. As tétrades devem ser praticadas no teclado observando-se a qualidade dos seus intervalos ou da sua relação com os graus das escalas em que elas são formadas.
Podemos formar uma tétrade sobre cada grau da escala diatônica maior, considerando o grau como sua nota fundamental. Assim fica determinada a qualidade de cada tétrade em cada grau da escala diatônica maior.
I – tétrade maior
II – tétrade menor
III – tétrade menor
IV – tétrade maior
V – tétrade de dominante
VI – tétrade menor
VII – tétrade meio-diminuta

Tétrades na diatônica

Para a prática das tétrade na diatônica recomenda-se utilizar os seguintes processos:

1) Tocar as tétrades em cada escala diatônica maior por segundas ascendentes

2) Tocar as tétrades em cada escala diatônica maior por terças descendentes

3) Tocar as tétrades em cada escala diatônica maior por quintas descendentes

4) Tocar as tétrades em cada escala diatônica maior por quintas descendentes, alternadas por quartas ascendentes

5) Tocar as tétrades em cada escala diatônica maior por quintas descendentes, fazendo a ligação harmônica dos acordes em grupos de dois

Prática das tétrades na diatônica

Deixe uma resposta